Dia dos Namorados supera expectativas com a venda de flores e plantas em Campinas e região

Notícias
10/06/2021
Foto: Michael Gaida/Pixabay

Já animado com o aquecimento do mercado de flores e plantas ornamentais no Dia das Mães, o setor da floricultura nacional espera repetir esse índice no Dia dos Namorados. De acordo com o Ibraflor (Instituto Brasileiro de Floricultura), o Dia dos Namorados representa 8% do faturamento anual do setor, equivalente às vendas referentes ao Dia da Mulher.

A comparação vem sendo feita sobre 2019, considerando que 2020 foi bem prejudicado pelo início da pandemia da Covid-19. No entanto, dependendo dos resultados da data em 2021, esse índice pode começar a se destacar mais.

“Em um momento de valorização dos sentimentos, as flores e plantas tornam-se cada dia mais essenciais em nossos lares e para demonstrar o nosso afeto, respeito e admiração pelas pessoas que amamos”, afirma o presidente do Ibraflor, Kees Schoenmaker.

Na região de Campinas, a Cooperativa Veiling Holambra tem uma perspectiva bastante positiva para o Dia dos Namorados. De acordo com o CEO Jorge Possato Ferreira, o aumento deve ser de 15% em relação ao resultado alcançado em 2019.

A Cooperativa Veiling aposta este ano, além dos produtos tradicionais, nas flores e plantas que trazem o formato de coração, aumentando o apelo emocional para quem deseja expressa o amor que envolve o relacionamento.

Já a Cooperflora, também em Holambra (SP), prevê que alguns produtos terão menor oferta pela diminuição de áreas de produção ao longo deste último ano de pandemia e pelo clima frio, que dificulta o desenvolvimento.

“As reduções na oferta estão estimadas em 10% com relação ao volume ofertado em 2019. No entanto, no cenário de consumo as expectativas para o Dia dos Namorados são bem positivas, com faturamento semelhante a 2019, com crescimento de 25% sobre o ano de 2020”, avalia Gustavo Vieira, gerente de varejo da Cooperflora.

A aposta também está sendo nas flores desidratadas para a data, seguindo uma tendência mundial de mercado. Em seu catálogo, a Cooperflora oferece várias opções de desidratadas, como rosas e rosas spray, proteas craspedia e limonium, além de folhagens (eucaflor e aspargo vassourinha).

Na Ceasa Campinas o aumento de vendas previsto é entre 20% e 25%, mas em relação a 2020, quando já havia começado a pandemia. As ofertas de produtos ficam a critério de cada permissionário, mas as rosas e orquídeas devem ser as mais procuradas, de acordo com chefe de setor do Mercado Permanente de Flores, Fábio Fainer.

Já Anderson Borges, diretor executivo do Mercadão das Flores, acredita que, com o avanço do plano de vacinação, a população esteja mais propensa a celebrar a data e, portanto, vislumbra um aumento de 40% sobre as vendas de 2020.

“Essa data sempre pede as queridinhas, que são as rosas e as orquídeas. No entanto, nossos parceiros têm buscado alternativas para poder oferecer o maior número de variedades, com outros tipos de opções de flores e plantas para presente”, diz.

O Mercadão das Flores realizou uma ação de marketing com o sorteio, entre os consumidores, de uma experiência em voo panorâmico pela cidade de São Paulo.


ir para o topo

Enviar