Estação Cultura / Foto: Ferraresso

Prefeitura abre inscrições para seleção de 25 agentes de ação social

Inscrições são gratuitas e seguem até o dia 31 de maio, exclusivamente pelo portal da prefeitura

29/05/2020
Prefeitura de Campinas
Foto: Divulgação | Prefeitura Municipal de Campinas

A Prefeitura de Campinas abriu nesta quinta-feira (28 de maio), as inscrições para o processo seletivo simplificado que visa a contratação de 25 agentes de ação social. As inscrições, gratuitas, poderão ser feitas a partir das 10h de hoje até as 17h do dia 31 de maio, domingo, exclusivamente pela internet, no banner disponível no portal da Prefeitura.

O edital com todas as informações pode ser consultado no Diário Oficial, na seção da Secretaria de Recursos Humanos e no sistema de inscrições. Os agentes serão contratados por até 12 meses e o salário será de R$ 2.690,79, além do auxílio alimentação de R$ 1.041,51 e vale transporte. A contratação acontece nos mesmos moldes do oferecido para os servidores.

Para participar, o candidato precisa ter 18 anos ou mais, ensino médio completo e possuir cursos relacionados ao cargo, como cuidador de idosos e de crianças, e que totalizem no mínimo 80 horas. Este é um pré-requisito para concorrer às vagas.

Além disso, por se tratar de um processo seletivo simplificado e sem aplicação de provas, a administração municipal levará em conta a experiência do candidato em atividade que envolvam cuidados com pessoas. O tempo de trabalho na área deverá ser comprovado e servirá para pontuá-lo na classificação geral.

Candidato deve ler atentamente o edital e seguir todas as orientações

A coordenadora de Concursos, Recrutamento e Seleção, Juliana Miorin, orienta que os candidatos, antes de se inscrever, leiam atentamente o edital e sigam todas as orientações, em especial sobre a declaração da experiência. “O edital é como um manual de instruções para o candidato e traz todas as informações necessárias. No caso da experiência, o candidato deve ter uma atenção especial. Ele só deve declarar experiências correlatas ao cargo. A declaração de outras experiências irá excluir o candidato do processo seletivo, no momento da confirmação dos documentos”, explicou.

Juliana lembra, também, que na inscrição, o candidato assinará uma declaração de veracidade das informações prestadas. “Tudo o que for declarado no formulário em relação às experiências profissionais terá que ser comprovado com documentos, no dia da escolha de vaga. Se o candidato obteve qualquer pontuação indevida pelo sistema automatizado, ele será excluído”, completou. A análise dos documentos relacionados à experiência será feita pelos servidores públicos nomeados para atuarem nas comissões do processo seletivo.

Os profissionais vão atuar na Secretaria de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos, no atendimento à população em condições de vulnerabilidade, seja social, física ou psíquica. “Eles vão trabalhar nos abrigos já em operação e nas demais frentes que estão sendo montadas para ampliar os serviços para as pessoas em situação de vulnerabilidade do município”, disse a secretária da Pasta, Eliane Jocelaine Pereira.

Além de cotas para pessoas com deficiência, o processo seletivo terá reserva de vagas para negros. É o primeiro processo de seleção do município com reserva de vagas para pretos e pardos. “Neste processo seletivo vamos aplicar a lei de cotas, que também é muito importante para a população negra, que é maioria em situação de vulnerabilidade”, completou a secretária.

Dúvidas poderão ser envidas para o email rh.seletivo@campinas.sp.gov.br.

Fonte: SECOM Campinas

ir para o topo

Enviar