Estação Cultura / Foto: Ferraresso

Campanha de vacinação contra a gripe é prorrogada até dia 30 de junho

02/06/2020
Vacinacao
Foto: Divulgação

A 22ª Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza 2020 foi prorrogada pelo Ministério da Saúde até o dia 30 de junho. Assim, quem ainda não se imunizou, terá mais este mês todo para procurar o centro de saúde de referência para receber a vacina. A Campanha começou no dia 23 de março.

As doses disponíveis serão destinadas às pessoas de todos os grupos prioritários que não conseguiram receber a vacina anteriormente.

De acordo com a articuladora do Programa de Imunização em Campinas, Ana Cecília Zuiani Zocolotti, seguindo determinação do Ministério da Saúde, é importante imunizar 90% do universo dessas pessoas para garantir menor impacto na população.

Onde se vacinar

A vacinação contra a gripe continua sendo realizada nos Centros de Saúde da cidade. Para saber os locais e os horários de vacinação em Campinas, acesse aqui.

Pessoas com doenças crônicas e situação clínica especial devem apresentar uma comprovação de sua condição para ter acesso à vacina, segundo determinação da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. Pode ser prescrição médica; receita de medicamento; anotação em prontuário das unidades de saúde; cadastro em programas de controle de doenças crônicas; comprovante de vacinação para influenza ou a caderneta com registro da vacina de influenza em anos anteriores.

É importante que a população compreenda que a vacina contra a gripe não protege contra a Covid-19, doença para a qual ainda não há imunização. A vacina da Campanha de Vacinação contra Influenza 2020 protege contra as gripes A (H1N1 e H3N2) e B. Mas, ao se imunizar contra esses vírus, a quantidade de pessoas gripadas no inverno é reduzida, evitando sobreposição de doenças e reduzindo casos de internação por complicações respiratórias. Além disso, a pessoa estando vacinada colabora com diagnóstico mais rápido de casos de coronavírus.

Etapas da campanha

A primeira etapa foi destinada para profissionais de Saúde e de idosos. A vacinação para este público superou a meta inicial e passou de 100%. Até o último balanço, em 28 de maio, foram aplicadas 48.333 doses em profissionais de Saúde e 155.348 doses em idosos.

A segunda fase foi para doentes crônicos, funcionários do sistema prisional e a população privada de liberdade, caminhoneiros e motoristas do transporte coletivo. Deste grupo, nos dados coletados até 28 de maio, 92,2% dos doentes crônicos já receberam a vacina, com 66.381 doses aplicadas para um público estimado em cerca de 72 mil pessoas. Os dados mostram que até essa data também foram vacinadas 5.677 profissionais que trabalham nas forças de Segurança e Salvamento; 3.983 pessoas privadas de liberdade (prisões); 440 funcionários do sistema prisional; 3.080 caminhoneiros e 1.481 motoristas do transporte coletivo.

A terceira etapa envolveu os professores da rede pública e privada e pessoas entre 55 a 59 anos de idade. Segundo balanço do Devisa, foram aplicadas 7.096 doses em adultos com 55 anos ou mais no período até o dia 28 de maio. Esta etapa engloba também crianças entre 6 meses e menores de 6 anos de idade, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto) e pessoas com deficiência. O número de doses aplicadas para este público é de 27.889 doses, atingindo 37,68% do público-alvo de crianças; 3.829 gestantes foram imunizadas; 658 puérperas também receberam a vacina; e para pessoas com deficiência, já foram aplicadas 289 doses contra a gripe.

 

Fonte: SECOM Campinas

ir para o topo

Enviar